sexta-feira, maio 15, 2009

Projecto Geração+

Hoje venho escrever sobre um projecto que tive conhecimento há cerca de um ano e meio e que, de uma forma curiosa, tive algum contacto com elementos pertencentes a ele (mas isso é outra história)...

A Geração+ é um projecto apoiado pelo IDT, para intervenção focalizada e de proximidade, em contextos recreativos, nos bares e discotecas nocturnos de Castelo Branco, com o objectivo de promover hábitos saudáveis de diversão. Desenvolve intervenções preventivas, com indivíduos com padrões de consumo em contextos recreativos, para que reduzam o uso indevido, o abuso e problemas associados ao consumo de substâncias. Conta com uma equipa técnica especializada e composta por psicólogos e um enfermeiro. O projecto teve início em Setembro de 2007 e tem a duração de 24 meses.


"Neste primeiro ano de intervenção, estabelecemos diálogos com os frequentadores, disponibilizando os serviços, deslocámo-nos pelos bares e discotecas, participámos em festivais (por exemplo o Festival da Serra da Estrela e o Boom Festival), festas académicas, escolares e locais, realizámos Tertúlias em Bares, sobre comportamentos de risco (sexualidade, consumo de substâncias na noite); desenvolvemos acções de sensibilização nas escolas; realizámos consultas de aconselhamento/apoio psicológico, consultas para os resultados do VIH; reuniões com associações de estudantes e federação associativa. Realizámos um estudo sobre consumo de substâncias; desenvolvemos e distribuímos os flyers informativos sobre onze substâncias; desenvolvemos e distribuímos um documento informativo sobre abuso de substâncias para os responsáveis e trabalhadores dos estabelecimentos; construímos um Blog e um endereço Hi5 (onde disponibilizamos informação que nos permite contactar com os frequentadores que conhecemos na noite); caracterizámos a população-alvo e os níveis de alcoolemia detectados; demos resposta às várias solicitações, de entrevistas (para trabalhos escolares de grupo), pedidos de intervenção em festas (pelos alunos do Instituto Politécnico e Escolas Secundárias).

Ao longo deste ano de trabalho concluímos que é possível estabelecer fortes relações de confiança com os frequentadores de espaços recreativos. Percebemos quais os conhecimentos destes indivíduos sobre substâncias psicoactivas, comportamentos de risco, doenças sexualmente transmissíveis e VIH, e informámo-los. Através das relações estabelecidas na noite, surgiram os contactos diurnos para, apoio psicológico, pedidos de informação/ aconselhamento sobre VIH e consumo de substâncias, pedidos de colaboração em trabalhos escolares, pedidos de intervenção em festas organizadas pelas Associações de Estudantes do Instituto Politécnico e Escolas Secundárias, pedidos de intervenção com jovens em risco (Lar de jovens) e alunos PIEF, intervenção no Boom Festival.

Avaliámos a nossa intervenção (Inquérito de Satisfação) e concluímos que os resultados são de todo positivos.” Conclui Rute Felgueiras, psicóloga e coordenadora do Projecto. (texto retirado daqui, pág. 43)


Este é um projecto que tenta chamar à atenção e à razão muito jovens que saem à noite e que não pensam nas consequências de beber um copo a mais ou... quem sabe mais o quê. Saliento a importância deste e de outros projectos mas ficam-me algumas dúvidas: Será que vai terminar daqui a alguns meses? Será que o dinheiro necessário para o seu desenvolvimento vai ter que ser necessário para financiar as eleições que aí vêm? Para quando mais projectos destes por todo o país?

Foi no blog da Geração + que encontrei este spot, feito por Marta Pires, que deixo e que me deixou a pensar e que me levou a fazer este post... Que a Geração+ e outros projectos similares possam ter tanto sucesso que o spot deixe de fazer sentido...


Atenção porque não acontece só aos outros!

4 comentários:

  1. existem projectos inovadores.

    ideias criativas.

    é preciso força, e de que maneira, para os germinar.
    já Anne Frank dizia...!

    terminas muito bem o post.

    *

    ResponderEliminar
  2. Espero que com este post consigas sensibilizar muitos jovens a aderir a Projectos como este muito meritórios e de utilidade pública.

    A terem mais cuidados comportamentais.

    Enfim... a perceberem que estas coisas não acontecem só aos outros.

    ResponderEliminar
  3. Muito bem Cátia
    Bjo
    Bom Domingo

    ResponderEliminar

Recebo as vossas palavras de coração...