quinta-feira, fevereiro 21, 2008

Agricultor de malmequeres...



Era inverno, chovia, a terra precisava de se estabilizar, e de revirar... As coisas foram surgindo, acontecendo... Muitos foram os agricultores que por ela passaram... Uns ficaram, outros foram mas deixaram marca, outros foram sem a deixar e houve outros que vêm "testar" a terra, ver se está firme e se tem qualidade.

Passaram dias, semanas, meses... as estações foram passando... Agora permanece a primavera! Não, que não chova por vezes, mas essa chuva é necessária para manter as flores e os frutos.

Muitas cores passaram, mascaras, uns e outras com historias e estorias para contar. A terra cresceu e descobriu-se nos outros, nesses que tantas vezes eram falsos...

E agora o que vejo? Malmequeres... Quem gosta deles? Eu gosto!! Prefiro-os... São simples, transparentes... E já diz o ditado: Bem-me-quer ou mal-me-quer... Não existem duvidas, desconfianças... É ou nao é, está ou não está. E eu... bem, eu tenho certeza que Bem-me-quer e que são, que estão... por isso eu fico, permaneço, não arredo pé e continuarei a tratar dessa terra, desses malmequeres ao longo das primaveras... e sempre que chover, trarei mil guarda-chuvas para os proteger... um a um, pois todos são especiais...

Agradecimentos? Não quero... Quero antes poder-me rebolar por esses campos floridos. Umas vezes para gargalhar, outras para regar com lágrimas as flores...

Estou aqui, aqui me tens para tudo... Fico em silêncio pois ele fala mais alto.

21 comentários:

  1. Deixo-vos o comentario ao post:

    http://contoaqui.wordpress.com/2008/02/19/faz-de-conta/


    Muitas outras coisas haviam a dizer... Ficam nas entrelinhas, sei que quem eu quero que perceba, o irá perceber... (espero.. :P )

    Beijos para todos

    ResponderEliminar
  2. post dedicado à manita, sem tirar nem por...
    :)
    lol

    ResponderEliminar
  3. Pois... vou ter que voltar mais logo...
    Faz de conta que não me viste! ;)
    Continuas a deixar-me... com uma lágrima no canto do olho! :)

    Beijo enorme!

    ResponderEliminar
  4. Uma vez também sonhei um campo malmequeres…
    ai, não! eram margaridas, salpicadas de papoilas coloridas. Não interessa nada. Eram flores e pronto! Flores é o que a gente precisa, muitas flores para nos alegrarem o coração!

    p.s.: O coment é repetido/copiado do outro lado, mas isso não interessa nada... o que interessa é que eu gosto muito desta florzinha

    Beijinho pa ela

    ResponderEliminar
  5. Hó malmequer florido
    que brilhas em meu coração
    recebes mil palavras
    de quem te quer ter na mão

    brancos ou amarelos
    desejosos de florir
    embelezas os vastos campos
    como lápis de colorir.


    Beijocas especiais

    ResponderEliminar
  6. "...Fico em silêncio pois ele fala mais alto."

    Faço minhas as tuas próprias palavras.

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  7. Amiga passo para te deixar beijinhos e desejar um abençoado fim de semana.
    A Marta passou às 7 disciplinas. Venha o 2º. semestre.
    Fica bem. Fica com Deus.
    Anita (amor fraternal)

    ResponderEliminar
  8. Dos agricultores que recebi nos meus terrenos, nem todos plantaram malmequeres é certo, mas foram os malmequeres que vingaram!
    Percorrem e percorrem os campos os bem-me-quer e os mal-me-quer, mas são os bem-me-quer que ficam, que continuam agricultores, que me seduzem dia a dia com o manto branco e amarelo a cobrir o verde.
    Tu ÉS um agricultor de malmequeres... um dos especialistas, que deixa em cada flor um perfume muito particular. As flores que cultivas, são como tu, especiais!

    Eu sei que ficas, que estás... cuidando e protegendo todas as flores! É também porque estás que os canteiros tem sido especiais! É também porque estás que há flores!

    Não queres agradecimentos? Paciência, já devias saber que faço o que quero! OBRIGADA!

    Adorei primota... não mereço tanto...

    ResponderEliminar
  9. Ontem fiquei em branco e não consegui comentar... hoje... foi o que se viu.
    Devia talvez ter plagiado a tua última frase e ter ficado por aí, mas não foi assim... vim aqui e espetei as patas pela terra, comprometendo a cultura!

    Beijo grande e aquele abraço!

    ResponderEliminar
  10. Sabes uma coisa? Este texto está lindo! E sim, quem de direito teria que entender nas entrelinhas, certamente que o soube entender.

    E depois de ouvir falar em flores... sabes o que gostava agora? De voltar a ter aí uns 7 anitos e rebolar por uma encosta abaixo pintada com aquelas flores amarelas (as azedas) e depois ficar lá deitada a ver as joaninhas voarem por ali. Foi um regresso á infância...

    Beijocas e bom fim-de-semana!

    ResponderEliminar
  11. tds sao especiais...
    tds mergulham fundo...alguns emergem...respeito e dedicacao...
    e uma faceta tua...sabes que sou capaz de amar mil pessoas ao mesmo tempo?tu tambem o fazes...o meu desejo num tempo real...
    as sombras de um olhar espreitam em demasia o nosso interior...
    alterando o seu valido caminho...
    pormenores de uma vida...tornam-te mal-me-quer com o aceitar de uma metade...sabes este post diz-me mt e deixa-me a considerar...beijo special one!!!

    ResponderEliminar
  12. Obrigado Cátia pela delicadeza da tua mensagem no "Que é a Verdade?".
    Deixo-te aqui também a resposta que lá deixei à tua mensagem:

    Olá Cátia

    Em primeiro lugar, bem vinda porque penso que é a primeira vez que por aqui passas ou, pelo menos, "comentas".
    Fico muito feliz por continuares a Quadragésima.com, no "Amor de Deus", e sei que será uma óptima colaboração.
    Não fui eu que dei inicio a esta inspiração, como gosto de lhe chamar, mas sim o pder amigo do "Confessionário" que incumbiu a Fa de a continuar.
    Obrigado pelo cuidado que tiveste em deixar aqui esta mensagem.
    Espero que passes por aqui mais vezes.
    Abraço amigo em Cristo

    ResponderEliminar
  13. Deixei um pedido no meu blog. vai lá ler e ajudar-me. Um abraço

    ResponderEliminar
  14. Menina Cátia obrigado pela visita ao meu campo

    Também gosto dessas flores que dão cor a qualquer pintor

    O seu cheiro selvagem agradável é inconfundível

    Mesmo tratando-se de uma flor simples, vulgar, eu quando pequeno, ia colhendo diante da charrua os malmequeres para que estes não ficassem debaixo da leiva
    e oferecía-os à minha avó.
    Um carinho

    ResponderEliminar
  15. Ah pois é.. o silêncio é assim.


    Bjs

    ResponderEliminar
  16. Os meus malmequeres......
    ADORO-TE!!!!!!
    Beijinho doce

    ResponderEliminar
  17. hallo Aitac.
    Espero q tenhas uma boa semana.
    alegria e paz.

    abraço apertado.
    q Deus te ilumine (como tem feito) dear.


    P.S. pq choraste?

    ResponderEliminar
  18. catia ja tenho saudades de te ler!!!a special one!!!

    ResponderEliminar
  19. catia ja tenho saudades de te ler!!!a special one!!!

    ResponderEliminar
  20. hoje teremos novo post... é imperativo!

    Já está semi preparado...
    :)

    ResponderEliminar