segunda-feira, julho 28, 2008

Vamos escrever uma estória?

Hoje decidi provocar-vos, desafiar-vos... Há umas semanas, vi a fotografia de um quadro que a Joana Ramos (filha de uma grande amiga ;) ) fez e fiquei impressionada... O quadro, só por si, faz-nos viajar para o mundo das estórias.

Hoje desafio-vos a que me contem a estória que ela vos inspira. Comentem aqui, ou enviem para o email catiaazenha@gmail.com que posteriormente darei feedback.

Quadro de Joana Ramos
(acrilico s/ tela)

À Joana (e à mãe da Joana) deixo um beijinho e espero que não se importem por promover este desafio.

14 comentários:

  1. :)))
    Ai no que me metes!...
    Mas o quadro é realmente belo!... presta-se ao sonho, à fantasia... quem sabe o que daqui irá sair?!
    Tens cada ideia!!!

    Tenho quase a certeza de que a Joana e a mãe dela não se irão importar ;)

    Deixo-te um beijo do tamanho do mundo

    ResponderEliminar
  2. Ok, vamos lá a ver no que dá...

    beijoca

    ResponderEliminar
  3. Uma ideia curiosa,mas...como vamos de aderências?

    ResponderEliminar
  4. Não fosse o facto de estar de férias e ter "roubado" um computador alheio e já estava a responder ao desafio. Pode ser que a inspiração surja na próxima semana!

    Para já, deixo apenas um beijinho.

    ResponderEliminar
  5. Fa,

    Querida amiga, fico a aguardar a tua estoria com grande curiosidade... Meto-te naquilo que tao bem sabes fazer...
    Beijinhos do tamanho do mundo



    Sonia,

    Ainda bem que aceita o desafio, é uma honra...

    Beijinhos


    Joao,

    A aderência vai indo. Nao quer contribuir para ela? :) Fico a aguardar.


    Carracinha,

    As ferias estão ai... porque nao aproveita-las? ;)
    Boas ferias e um beijinho para ti tambem (e festinha para a Nety) :D

    ResponderEliminar
  6. Majestosa e altivamente submissa
    Uma árvore curva-se à lagoa
    Encontrei um arco-íris perdido na terra
    Este canto não pára até que a alma doa


    Convido-te a olhar os sentires que emanam do altar do Sol


    Boa semana


    Mágico beijo

    ResponderEliminar
  7. quanta honra mas desafios nao é o meu forte...mas va la por ser quem é

    Era uma vez uma menina mega fashion que foi feliz para sempre com Prince

    ResponderEliminar
  8. A Joana inspirou-me assim...

    Esta é a minha estória, neste canto que protege a minha vida… esconde segredos e alimenta sonhos.
    Acredito na felicidade como dom alcançável e é por isso que tenho estas velas… cuja luz me há-de manter sempre desperta para os subtis sinais da vida.
    Ah… e tenho um sapo. Tem os meus olhos pela ternura e esperança com que o olho e assim chegará longe!
    E este é o meu retrato. Vêem? Sou linda…

    ResponderEliminar
  9. :)

    Já enviei o meu ;)


    Beijinho muito grande

    ResponderEliminar
  10. Já está! :)))
    Vou enviar...

    Beijinho

    ResponderEliminar
  11. OLá :)

    Já não sei como cheguei aqui, mas como gosto de desafios, já fiz umas quadras...pergunto se posso enviar-te?
    Beijos estrelados

    ResponderEliminar
  12. Ola Belisa,

    Bem vinda! Envia sim... fico a aguardar. :D

    Aparece sempre.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  13. Ana levantou-se com uma estranha impressão na perna. Coxeava e tinha um leve ardor. Não se lembrava da noite anterior nem de parte do seu passado. Como de costume foi para colégio. As freiras fizeram um comentário sobre a sua postura na aula: Longinqua, alienada, de mente afastada, quase de corpo ausente. Mais um dia terminou e voltou a casa, jantou no orfanato, e à noite saiu para o clube. As noites negras e que tanto adorava eram a sua única razão de existência, tudo o resto eram apêndices. Os encontros com Jaime, seu amante e mentor, foi o quem a integrou na seita. Os rituais fascinavam-na e cada vez mais dependia deles para entrar em transe e escapar por momentos da sua vida modesta e mesquinha. Chegou a casa às tantas, continuava a coxear, deitou-se com Jaime e adormeceu esgotada mas deleitada. Quando acorda tem uma espécie de gelatina sobre a boca e os olhos, quase não os consegue abrir. No banho tenta retirar o visco que a cobre. No joelho uma força estranha, uma dormência, uma energia bizarra a cobre, um caldo antigo e primordial sobre a rótula. No médico: "um caso raro"; "é pra ser fotografada"; "não vamos lancetar a coisa"; "Esperemos a evolução!". É medicada com drogas especialmente para doentes crónicos e casos de maleitas hiperactivas. Volta para casa a flutuar. No dia seguinte estava imóvel e vegetal sobre a cama. Um sorriso nos lábios disformes que se decompunham, os olhos gelatinosos desfaziam-se, por ciam dum joelho um girino desenvolvia-se sobre a epiderme. Por dentro do corpo a espinal medula ligava-se à perna esquerda, a respiração não era feita pela traqueia, mas sim por orificios junto à coxa. os lábios colam-se a face implode aos poucos, o cérebro deixa de funcionar. O girino desenvolve-se agarrado ao corpo. Utiliza-o para se deslocar. NUma ultima tentativa os médicos acham o fenómeno bizarro mas esperam mais desenvolvimentos, e através de cirurgia plástica reconstituiem-lhe a cara. Apesar disso os electro-encefalogramas acusam morte cerebral, as ligações sinapticas cortadas, a ligação motora interrompida. Quem controla o corpo como uma marioneta é Jack, O Sapo. É assim que se chama, e cehgou para ocupar o seu lugar na carteira de Ana. Torna-se o melhor aluno, já ninguém estranha o sapo no corpo, apenas sentem que Jack se devia livrar daquela carcaça. Mas Jack sente-se bem, acaba o colégio com excelentes notas e forma-se em direito. Jaime mantém uma relação com Jack, assumem-na perante todos e abrem um escritório de Actividades Juridicas no centro da cidade. São felizes finalmente.

    ResponderEliminar
  14. ha mt q n venho aqui...
    o silêncio desta noite levou-me aqui... :)
    desactualizadissimo estou...

    parece q tudo ja foi dito...
    eu ficaria por breves...
    "era uma vez alguém q esperou tanto pelo seu prince, qd o sapo sempre foi sapo!"
    :)
    bj grande Cátia.
    bom fds.

    ResponderEliminar

Recebo as vossas palavras de coração...